quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Revelação sobre a gripe espanhola.

Como se sabe a gripe espanhola foi uma das piores epidemias da história da humanidade, estima-se que em torno de 25 milhões de pessoas morreram em todo mundo.
Essa história tem uma interpretação das mais macabras. Um médico espanhol teve contato com uma fórmula pertencente à farmacopeia Inca no ano de 1917. Essa fórmula tinha como base o sapo, (El Sapo), tal medicamento prometia curar muitas doenças, porém essa composição é: (...) extremamente perigosa, pois provoca mutaçao devido a um grande catalisador, as diástases do sangue do sapo." Mas mesmo assim o doutor espanhol começou a executar experimentos na Espanha.
O doutor L. (conforme nossa fonte) testou a fórmula num porco, em pouco tempo o animal morreu. Irresponsávelmente o corpo do animal não foi incenerado, o doutor autopiciou o animal para prosseguir os estudos. 
Em pouco tempo sua mulher e seu filho adoeceram e morreram, essas pessoas teriam sido as primeiras vítimas do flagelo que abalou o mundo. Já no ano de 1918 essa doença, com características de cólera e peste, espalhou-se pela Europa e por todo planeta, vitimando pessoas de todos continentes.
Ironicamente o tal doutor L. não foi atingido pela peste. Sobreviveu.

Referência:
CHARROUX, Robert. História desconhecida dos homens: desde há cem mil anos. 2ed. [trad. Gina de Freitas] Lisboa: Livraria Bertrand, 1963. p.276-277. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...